Volta | Reis sai de Espanha de amarelo e procura defender a liderança na segunda etapa

Rafael Reis manteve a amarela em Elvas
   Pub   
   Pub   
   Pub   

O ciclista português Rafael Reis (Glassdrive-Q8-Anicolor) vai tentar hoje manter a amarela na segunda etapa da 83ª Volta a Portugal, que ‘salta’ a fronteira para partir de Badajoz, no regresso de Espanha ao percurso após mais de duas décadas.

Com nove segundos de vantagem sobre o seu companheiro de equipa uruguaio Mauricio Moreira, Reis terá que defender a sua liderança nos 181,5 quilómetros até Castelo Branco, uma das mais tradicionais chegadas da Volta.

Após 24 anos de ausência, Espanha volta ao traçado da Volta, com a Plaza de la Libertad, de Badajoz, a acolher, a partir das 12:25 (hora de Portugal continental), a partida da segunda tirada, que ruma a Campo Maior, onde está instalada a primeira meta volante do dia, ao quilómetro 14,3.

 Pub 
 Pub 
 Pub 

Pouco depois de ultrapassada a meta volante de Portalegre (83,5), o pelotão começará a subir a Monte Paleiros, uma montanha de terceira categoria aos 91,1 quilómetros.

Na aproximação a Castelo Branco, onde a chegada está prevista para as 17:24, os ciclistas vão encontrar duas contagens de montanha de terceira categoria (aos 145,5 e aos 168,3 quilómetros), intercaladas pela meta volante de Vila Velha de Ródão (151,7).

Com uma etapa essencialmente plana, Reis não deverá ter problemas em defender a amarela, que segura com nove segundos de vantagem sobre Moreira e o britânico Oliver Rees (Trinity Racing), terceiro da geral.